Início

­> Sobre a Importadora

Sinônimo de solidez de mercado, confiança e qualidade no atendimento. Estes são alguns dos princípios que marcam a história da Importadora - umas das maiores e mais antigas concessionárias da rede Chevrolet/GM no Brasil. Fundada em 1931, a Importadora se instalou inicialmente no chamado “Armazém Matta”, na avenida 15 de Novembro, centro comercial de Belém, capital do Pará. Isto foi apenas seis anos depois da General Motors Corporation chegar ao país - sendo que as atividades da concessionária iniciaram-se no ano seguinte à inauguração oficial da primeira fábrica da GMB, em São Caetano do Sul (SP), em 1930. Antes, havia apenas a montagem de veículos importados dos Estados Unidos, produção que era feita em galpões alugados em Ipiranga, bairro de São Paulo.

1931 - Primeira sede
da Importadora - Na década de 30, a Importadora, se consolidou rapidamente como uma das principais revendedoras de automóveis GM no Norte e Nordeste do Brasil.

Fachada da Importadora atual.Devido ao rápido crescimento, filiais da loja foram inauguradas. Primeiro na capital paraense, com lojas de suporte técnico, venda de peças e acessórios na loja da avenida Portugal.

Em 1945, a Importadora ampliou sua malha de atuação se instalando no Rio de Janeiro (RJ), onde ficou por mais de cinco décadas. Em 1953, foi a vez de conquistar mercados na recém inaugurada capital federal, Brasília, onde ficou por mais de 40 anos.

A Importadora possui hoje a maior venda de veículos Chevrolet da região. Somente através de consórcio são mais de 200 por ano. Números que fizeram a concessionária ficar no ranking das 25 empresas que mais vendem Chevrolet no Brasil. A concessionária entrou, em 2004 e 2006, na primeira e terceira listas feitas pela fábrica entre as mais de 500 revendedoras autorizadas no país. "Este é o reconhecimento da GM da importância das maiores concessionárias do país. O que demonstra a solidez nos 76 anos da Importadora", avaliou Ronaldo Mendes, vice-presidente da Importadora.

A Importadora trouxe em 1968 para Belém, assim que foi lançado, o primeiro automóvel da linha de produtos da GM do Brasil: o Opala. Um sucesso de vendas que teve um ciclo de vida de 24 anos e mais de 1 milhão de unidades vendidas. Logo depois em 1973, foi a vez do Chevette, que quebrou o recorde anterior e registrou vendas superiores a 1,2 milhão de unidades, até ser substituído pelo Corsa em 1994, primeiro veículo popular com injeção eletrônica de combustível.

Hoje, a empresa ocupa todo um quarteirão de uma área nobre do bairro do Jurunas, com entrada pela avenida Roberto Camelier. Ao todo, são mais de 200 funcionários que dão todo o suporte necessário aos proprietários de um Chevrolet, desde a venda de peças e acessórios à manutenção especializada.